sábado, 26 de outubro de 2013

Rimas à solta!


 
Debaixo daquela aguarela

Debaixo daquela aguarela
está uma chinela,
que é como uma panela,
verde e amarela
mais forte que uma sentinela
verde e amarela!



Vento...

Sopra o vento, Vuz..., vuz...
leva o vento Vuz..., Vuz...
corre o vento como a luz...

Bate à porta, truz, truz...
Empurra a janela, truz, truz...
Parece desesperado com o seu capuz!

Ele empurra, pum, pum...
Ele choca, pum, pum...
nem sabe contar até um!

Toca o sino, dlim, dlim...
parte o vidro, plim, plim...
Ele só faz tolices,
isso sim!


Ai quem me dera!

Ai quem me dera
ter uma cidade para brincar
saltar e pular!

Ai quem me dera
ter um cão
para lhe dar de comer
para ele não adoecer!

Ai quem me dera
ter um coração
tão certinho como a perfeição!

Ai quem me dera
ter um animal,
só meu,
para partilhar os meus segredos
e ser todo, todo meu!

Ai quem me dera
ter um amigo só,
para partilhar tudo
e não contar a ninguém
sem piedade nem dó!


Rodrigo Gabriel - 5º B
Agrupamento de Escolas Latino Coelho, Lamego

4 comentários:

Aurora Simões de Matos disse...

APLAUSOS para o Rodrigo Gabriel, um Poeta a crescer, através da palavra rimada!!!
Não esqueças, amiguinho, de ler muita Poesia. Tanto dos clássicos, como dos jovens Poetas da nossa literatura contemporânea.
Ler Poesia variada vai dar-te a oportunidade de cresceres como Poeta e de ires fazendo as tuas escolhas quanto ao estilo, aos temas, ao aspeto formal, ao registo gráfico, etc. Pergunta à tua Professora se concorda e comigo.E dá-lhe o meu abraço.

Um xi coração enoooorme para ti e para todos os companheiros. Poetas e não Poetas...

A. S. M.

stealer disse...

Adoramos!!!
Estamos muito orgulhosos de ti, meu filho!
Ficamos a aguardar por mais...surpreende-nos!
Sabemos que és capaz de muito mais e melhor...
Os teus maiores fãs,
Sofia, Flor e José João Cardoso Leite

Anónimo disse...

Adorei o teu trabalho parecias mesmo eu poeta.O texto descreveu tudo .
Espero que continues a libertar o teu espírito de poeta .
Da tua amiga
Lara
Beijos.Continua asim.

Anónimo disse...

continua a escrever textos. tens uma criatividade muito boa . mais tarde podes te tornar um autor. o texto que mais gostei foi o primeiro. adorava ter uma imaginação como a tua



Natacha 5ºB