domingo, 5 de outubro de 2014

Miguel, o cavaleiro



Era uma vez um cavaleiro.
Bem, nem tanto!
Era mais um sonhador
de capa e manto.

Chamava-se Miguel,
era bonito e elegante.
só não era muito forte
Não tinha jeito de cavaleiro galante.

Os amigos troçavam
por ser um sonhador,
mas ninguém o impedia
de fazer o melhor.

Pois bem, um dia
foi ao museu numa visita escolar.
viu uma armadura de cavaleiro
e decidiu espreitar.

Meteu-se dentro
e pôs-se a admirar.
ficou lá preso
adormeceu e começou a sonhar...

Sonhava que era cavaleiro
e salvava uma princesa,
que lutava com um dragão
e era recompensado pela sua nobreza.

De repente, acordou,
ao ouvir uma gritaria.
era a sua professora
que muito zangada parecia.

Miguel gritou, gritou...
E lá a professora o ouviu.
Pô-lo de castigo o dia inteiro
mas, no fim, sorriu!

Toda aquela aventura
tinha-o deixado cansado.
poderia ser um super-herói
e derrotar o império malvado.

Assim acabou a história
deste grande sonhador.
Daqui a pouco deve sonhar
que é um ... explorador!


João Nuno Santos - 6º B
Agrupamento de Escolas Latino Coelho, Lamego


1 comentário:

Aurora Simões de Matos disse...

Mas que grande imaginação, João Nuno Santos!
A fantasia levou-te ao sonho...e o sonho fez-te voar nas asas do pensamento e viver experiências extraordinárias. Apesar de nada ser real, o que importa é que sorriste e fizeste sorrir outros.
Olha, eu sorri e fico à espera de mais viagens dos teus sonhos. Para que possa seguir-te e divertir-me contigo.

Grande beijo para ti, para a tua professora e para os teus colegas. Porque nas tuas fantasias...eles irão sempre a teu lado.

Aurora Simões de Matos