domingo, 1 de março de 2009

Hepátia de Alexandria - um exemplo de amor à cultura

Quando nos apareceu esta personagem, Hepátia de Alexandria, como a nossa directora dos trabalhos do Projecto Conectando Mundos, ficámos curiosos e decidimos ir investigar. É assim que conseguimos alargar a nossa sabedoria. Por que motivo escolheram esta personagem e quem será esta ilustre desconhecida?
Vamos, então dizer-vos, de uma forma muito rápida, alguma coisa sobre ela e sobre o lugar que tanto amou - a Biblioteca de Alexandria.

A cultura actual deve muito aos estudos e descobertas de homens e mulheres da Antiguidade. Na História da Humanidade, surgiu, há longos séculos, a promessa de uma civilização científica, sólida e brilhante. A sede, por assim dizer, de todo este conhecimento, há mais de dois mil anos, residia na famosa Biblioteca de Alexandria, uma cidade do Egipto onde os melhores intelectuais da época estabeleceram as bases para o estudo profundo da Matemática, da Física, da Biologia, da Astronomia, da Literatura, da Geografia e da Medicina.

Esta Biblioteca foi construída por reis gregos. Desde a época da sua fundação, no terceiro século a. C., até à sua destruição, sete séculos depois, foi o cérebro e o coração do mundo antigo. Podemos dizer, como hoje, que era a capital editorial do planeta Terra. Nessa altura, ainda não existia a imprensa. Os livros eram caros, copiados à mão e aí estavam depositadas as melhores cópias do mundo. Muitas das obras-primas dos autores universalmente conhecidos estavam aí guardadas e constituíam um património cultural de valor incalculável.
Alexandria era a maior cidade do Egipto. Pessoas de todas as nações iam aí para viver, fazer comércio ou estudar. Aí se trocavam ideias e mercadorias. As pessoas desta cidade nem imaginavam o que se passava dentro da sua grandiosa biblioteca. Aliás, a população nem sequer gostava dela, como também não apreciavam a cultura nem a ciência... Diz-se que foi essa população que a queimou, fazendo com que desaparecessem muitos dos verdadeiros tesouros da cultura mundial.

Ora, o último cientista a trabalhar na biblioteca foi...uma mulher. Distinguiu-se na Matemática, na Física e na Filosofia. O seu nome era Hepátia. Nasceu em Alexandria em 370, numa época em que as mulheres tinham poucas oportunidades e eram tratadas como objectos. No entanto, esta cientista dominava várias áreas do conhecimento tradicionalmente ligadas aos homens. Era muito bela, com muitos pretendentes, mas não casou. Um dos bispos de Alexandria desprezava-a por achar que se relacionava bem com o governador romano e, ao mesmo tempo, ser um símbolo de sabedoria e ciência, que significava paganismo. Mesmo sabendo que a odiavam, continuou a ensinar e a publicar os seus livros e, um dia, a caminho do seu trabalho, foi atacada por um grupo de fanáticos que a mataram de uma forma bárbara. Morria, assim, a última bibliotecária-mor da Biblioteca de Alexandria e a primeira matemática conhecida. Hoje o seu nome é dado a uma cratera lunar, talvez como reconhecimento da sua vastíssima cultura nas áreas da Física e da Astronomia.


A nova biblioteca de Alexandria existe desde 2002, inaugurada com o nome de Biblioteca Alexandrina.

Alunos do 5º 1 - trabalho de pesquisa










7 comentários:

manuel afonso disse...

Muitos parabéns pela excelente investigação. Gostei de conhecer a história de Hepátia, mas também de rever essas duas maravilhas da arte: A biblioteca de Alexandria, antigamente e actual.

Cristina Bernardes disse...

Adoraria visitar esta biblioteca!

Lídia disse...

Parabéns pelo trabalho de pesquisa que realizaram e por tudo o que nos deram a conhecer. Confesso que aprendi convosco sobre esta mulher excepcional (que eu desconhecia),sobre o seu trabalho, a sua personalidade e o seu valor.
Bem-hajam pelo que me ensinaram. É bom aprender com os outros!
Continuem!

Lídia Valadares

Macieluxcitânia disse...

Olá ! Se quiserem , há um filme excelente e recente sobre a História desta grande Mulher . Chama-se ÁGORA ,e também relata o início do poder persecutório e fanático da igreja vulgo vaticano , no mundo .
Sou Cristão . Jesus , o Cristo , não ensinou nada daquilo , não estabeleceu uma religião , não deu aquele exemplo na sua Vida , mas sim o absolutamente oposto .
Não se confunda Ser Cristão , com a religião/sistema religioso de controle e poder (que os homens sempre arranjam ) que se chama hoje , vaticano !... nem mesmo o catolicismo , deve ser confundido com o poder do vaticano , pois há católicos e há Católicos ... mas ser Cristão , é seguir as pisadas de Cristo , no Seu exemplo de Vida , que foi total Entrega , Amôr , Dádiva , Sabedoria , Perdão , Redenção até á própria Crucificação e Morte ... Hepátia não se converteu a nada porque não precisava de se converter . Ela já era essa chama divina , pleno de Inteligência , Sabedoria , Conhecimento , Dádiva , bondade que todos os seres são na essência e, na verdade , sem o assumir , ela era Cristã , no que de Universal e Humano é Ser Cristão ... não precisamos por isso , de nomear , e de "pertencer" a alguma organização religiosa , para Amar a Deus e cumprir com a Sua Vontade para a nossa vida ... para algumas (muitas) pessoas é necessário , sentindo-se melhor nessa situação e, não há mal nenhum nisso , desde que sejamos Humanos e e Verdadeiros perante Deus .
Hepátia , esta grande Mulher/Alma , cumpriu a Vontade de Deus e seguiu o exemplo de Jesus , nunca renegando a Verdade e , como Jesus , foi sacrificada .
Para sempre , perdurará a sua memória , por esta grandeza de alma ,pela sua Beleza e pela sua Inteligência e sabedoria .

Rogério Maciel

nini disse...

Poucas pessoas conhecem a historia dessa mulher morta pela crueldade e ignorancia dos cristãos. Foi so mais uma das pessoas que poderiam ter feito o mundo ir pra frente, mas que morreram e tiveram seus trabalhos destruidos em nome de "dEUS"

Anónimo disse...

adorei esta pesquisa eu estou fazendo um trabalho escolar sobre hepatia e esse saite mim ajudou muito valeu.

Soijiru disse...

Excelente Rogério Maciel, esta sim foi uma verdadeira Mártir da liberdade, da sabedoria e no final de tudo também do amor.

Acima de qualquer religião ela cumpriu seu papel como humana e filha de Deus que é amar e respeitar ao próximo.

^^